Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de fevereiro de 2024

São Paulo terá megafiscalização no trânsito

Operação ocorre entre 18 e 25 de setembro, durante a Semana Nacional de Trânsito.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 18/09/2023 às 15h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00

O Detran de São Paulo iniciará na segunda-feira (18 de setembro) uma megafiscalização no trânsito do Estado com ênfase no teste do bafômetro nos condutores.

Essa é uma das maiores ações coordenadas pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran/SP) desde 2008, quando foi implementada a Lei Seca.

Segundo o órgão, serão operações diárias e nos dias 22 e 23 ocorrerão com maior intensidade em regiões onde se concentram bares e casas noturnas. Estão programadas mais de 40 nos oito dias de ações.

O motorista pode se recusar a fazer o teste, quando parado em blitz, mas ainda assim, pode haver a aplicação da multa de R$2.934,70. Ele ainda poderá ter a Carteira Nacional de Habilitação suspensa por 12 meses.

Semana Nacional de Trânsito 2023

Essa ação integra a Semana Nacional de Trânsito que em São Paulo tem como tema a “Vida Está Sempre em Trânsito”, lema que a Zignet reforça. Seja no aplicativo e em campanhas, os usuários recebem lembretes das leis vigentes, além de avisos sobre as datas de pagamentos que estão próximas ou débitos do veículo em aberto.

Com investimento em tecnologia, a Zignet inovou na forma de recebimento de contas, à vista ou parceladas, por meio de cartões ou outras modalidades de pagamentos eletrônicos, podendo parcelar em até 12 vezes.

Tudo para que o condutor fique em dia com a documentação regularizada. Isso porque o motorista que dirigir, por exemplo, com licenciamento em atraso recebe multa, pontos na carteira e é passível de remoção do removido.

No caso do bafômetro, o motorista que fizer o teste e o resultado for até 0,33% miligramas de álcool por litro de ar expelido recebe multa. Além disso, tem a CNH suspensa por um ano. Em caso de reincidência, dobra-se a pena, ou seja, a multa passa para R$5.869,40. Acima do limite de 0,33% miligramas de álcool por litro de ar expelido considera-se crime de trânsito e o condutor pode ser detido.

A recusa em fazer o teste ou dirigir sob influência de álcool são infrações gravíssimas.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

1 comentário

  • Lauro Becker
    19/09/2023 às 14:09

    Gostaria de ver a mesma alegria dessa operação sendo feita no tocante ao roubo de motos de assolam a capital, há anos, sem qualquer medida contra esses fatos…..

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *