Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

16 de julho de 2024

Curitiba começa instalação das novas estações de bikes compartilhadas

Conforme a prefeitura, a oferta de bikes compartilhadas representa mais um passo em favor da mobilidade limpa, ativa e sustentável.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 26/06/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00
Bikes compartilhadas
Curitiba dá início a implantação das primeiras estações de bikes compartilhadas. Foto: José Fernando Ogura/SMCS

A instalação de cinco novas estações de bikes compartilhadas teve início na semana passada em Curitiba. O mobiliário que irá abrigar os equipamentos começou a ser instalado nas praças Tiradentes, Zacarias, Carlos Gomes e Osório e na Rua Visconde do Rio Branco. Nas próximas semanas, novas estações serão instaladas, até chegarem a 50.

O trabalho de instalação é feito pela Tembici, empresa líder em micromobilidade na América Latina que participou do chamamento público para a implantação do novo sistema de compartilhamento de bicicletas na capital.

Essa é a primeira fase de implantação. De acordo com a empresa responsável, a previsão é que o serviço de locação das bicicletas esteja disponível para a população no início do segundo semestre.

O serviço estará disponível nos principais eixos cicloviários da cidade. Atualmente, Curitiba conta com 261,9 quilômetros, entre ciclovias, ciclofaixas em vias e calçadas, ciclorrotas e passeios compartilhados entre pedestres e ciclistas.

“A oferta de bicicletas compartilhadas, como fortes componentes à intermodalidade do transporte, representa mais um passo do esforço da Prefeitura em favor da mobilidade limpa, ativa e sustentável”, afirma o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, Luiz Fernando Jamur.

Implantação

Conforme a prefeitura, a Tembici foi a primeira a apresentar proposta no chamamento público realizado pelo órgão que abrangia a implantação, instalação, manutenção e operação do sistema de bikes compartilhadas.

Segundo a empresa, a implantação ocorre em etapas, que compreendem instalações elétricas, mobiliário, painel publicitário e, por último, as bikes compartilhadas.

Todo o processo tem o acompanhamento de técnicos da Superintendência de Trânsito e do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

Como vai funcionar

A operação em Curitiba contará com 50 estações e 500 bicicletas, tanto em modelos convencionais como com pedal assistido, também conhecidas como bicicletas elétricas. O sistema de compartilhamento de bikes com estação funcionará 24 horas todos os dias. Dessa forma, permitindo o acesso a informações, o cadastramento de usuários, além da retirada e devolução das bicicletas de forma ininterrupta.

Junto com o sistema de compartilhamento de bikes com estação há soluções tecnológicas para permitir o acesso a informações. Além disso, o cadastramento de usuários, retirada e devolução das bikes de forma digital. Para que possam utilizar as bicicletas, os usuários terão que fazer um cadastro e adquirir um plano pelo aplicativo de celular a Tembici disponibilizará.

A empresa oferecerá assinaturas variadas, como viagem única, plano lazer, plano mensal assim como plano anual, para contemplar usuários eventuais e habituais. Nesse sentido, os preços ainda estão sendo definidos pela empresa.

Após o uso, é preciso devolver a bike obrigatoriamente em uma das estações.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *