Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Quanto posso economizar usando o Gás Natural Veicular?  

Confira neste conteúdo especial, as principais dúvidas sobre o Gás Natural Veicular (GNV), suas principais vantagens e benefícios


Por Accio Comunicação Publicado 03/05/2024 às 11h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Gás natural acoplado em um carro
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.

Vale a pena trocar gasolina ou etanol por Gás Natural Veicular (GNV)? Apesar do GNV parecer, em uma primeira análise, apenas mais uma opção de combustível, segundo Wilson Parisotto, professor e coordenador de Engenharia Mecânica e Produção da UniBrasil, o GNV é geralmente mais barato do que a gasolina ou o diesel e isso pode resultar em economias significativas a longo prazo. 

De acordo com relatório da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível), entre janeiro e março de 2024, o valor médio do GNV foi de R$ 4,68. Já o Índice de Preços Edenred Ticket Log (IPTL) aponta que o valor médio nacional de GNV foi de R$ 4,66 (no mesmo período).  

Se compararmos com a gasolina comum, nesse mesmo período, o valor médio foi de R$ 5,80/L. Já a média do etanol oscilou em torno de R$ 3,90/L.  

De acordo com o professor Parisotto, com esses dados é possível traçar um comparativo de performance entre os três combustíveis: 

  • Um automóvel, que utiliza gasolina (tendo o consumo médio de 10 km/L) e abastece com R$ 100, pode rodar até 172 km; 
  • Um automóvel, que utiliza etanol (tendo o consumo médio de 7,3 km/L) e abastece com R$ 100, pode rodar até 192 km; 
  • Por fim, um automóvel que utiliza o GNV (tendo o consumo médio de 13 km) quando abastecido com R$ 100 do gás, poderá rodar até 278 km.  

Com isso, podemos compreender melhor a afirmação do professor sobre a economia gerada por veículos movidos a Gás Natural Veicular (GNV). 

“Dessa forma teríamos nesse exemplo uma diferença de rodagem superior de 40% a favor do GNV, se comparado com o uso da gasolina e 30% para quem abastece com de Etanol”, destaca Parisotto.  

Quais as vantagens de abastecer com Gás Natural Veicular? 

Abastecimento do cilindro de gás natural veicular – GNV em posto de combustíveis.
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.

De acordo com o professor, há diversas vantagens na utilização do Gás Natural Veicular. Em primeiro lugar, está a economia. Em segundo lugar, está a baixa emissão de gases poluentes, quando comparado a gasolina e o etanol.  

“O Gás Natural Veicular produz menos emissões de poluentes, como dióxido de carbono (CO2), óxidos de nitrogênio (NOx) e material particulado”, ressalta o professor.  

Outro destaque é que, segundo Parisotto, os motores movidos a GNV têm bom desempenho e são silenciosos. “Além disso, esses motores normalmente têm uma vida útil mais longa devido à menor corrosão e baixo acúmulo de resíduos nos componentes do motor”.  

Desvantagens de abastecer com Gás Natural Veicular  

Abastecimento do cilindro de gás natural veicular – GNV em posto de combustíveis.
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.

Assim como os demais combustíveis, o GNV também possui desvantagens. Uma delas é a infraestrutura limitada. De acordo com o professor Parisotto, em proporção aos centros de abastecimento de gasolina e etanol, há um número restrito de estações de abastecimento GNV no país.  

Vale ressaltar que o custo inicial também deve ser considerado, conforme explica o professor. “Converter um veículo para operar com GNV pode ser caro. Isso inclui a instalação do kit de conversão e possíveis modificações no veículo”.  

Além disso, outro ponto que vale destacar é que o Gás Natural Veicular apresenta uma autonomia menor, quando comparado aos outros combustíveis. Por consequência, a frequência de abastecimento será maior.  

Confira abaixo, outras desvantagens apontadas pelo especialista:  

  • Espaço de armazenamento: os tanques de GNV ocupam um espaço significativo no veículo, reduzindo o espaço disponível para bagagem ou passageiros, dependendo do modelo do veículo. 
  • Desvalorização do veículo: alguns compradores podem evitar veículos convertidos para GNV devido a preocupações com a durabilidade e desempenho do sistema. 
  • Desempenho diminuído: em alguns casos, veículos movidos a GNV podem ter um desempenho de aceleração ligeiramente inferior em comparação com veículos movidos a gasolina.  

Você conhecia essas vantagens e desvantagens do Gás Natural Veicular (GNV)? Comente aqui embaixo.  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *