Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

27 de fevereiro de 2024

Chuvas demandam atenção redobrada com estado de conservação dos pneus

Além do risco de acidentes, trafegar com pneus desgastados configura infração grave, passível de multa e retenção do veículo.


Por Agência de Notícias Publicado 04/02/2024 às 13h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Conservação dos pneus
Pista molhada é sempre um risco. Por isso, a conservação dos pneus é fundamental. Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Com o período das chuvas, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) alerta motoristas sobre a importância em redobrar os cuidados nas vias. Nesse contexto de condições climáticas adversas, é preciso estar atento, especialmente, ao estado de conservação dos pneus dos veículos, que, com as pistas molhadas, se tornam componentes ainda mais importantes para garantir a segurança.

Conferir se o pneu do seu carro está em bom estado não é uma tarefa difícil. O diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran-DF, Clever de Farias Silva, explica que a inspeção pode ser feita visualmente pelo próprio motorista. “É preciso estar atento especialmente à questão das cavidades do componente e sobre como está a situação do TWI”, acrescenta.

O TWI mencionado pelo diretor é a sigla em inglês para Tread Wear Indicator – na tradução livre, indicador de desgaste da banda de rodagem. Trata-se de pequenas elevações localizadas nos sulcos dos pneus projetadas para alertar quando o desgaste atinge um nível considerado crítico, o que pode comprometer a aderência do equipamento em situações de frenagem e aquaplanagem.

Riscos

“E são  justamente esses dois cenários os mais comuns neste período de chuvas”, ressalta Clever. “No caso das aquaplanagens, o perigo está no fato de os pneus em má qualidade levarem o condutor a perder, facilmente, o controle da direção do veículo. Já em situações de frenagem, o tempo e a distância demandados para a redução da velocidade ficam maiores.”

Quando o assunto é pneu, outra dúvida recorrente entre os motoristas é sobre a validade. Conforme o diretor os componentes possuem, sim, uma vida útil, a depender das condições de uso e armazenamento.

“Em média, pneus são feitos para durar cinco anos, por isso a gente orienta verificar a data de fabricação, que está impressa na lateral do pneu, e substituir aqueles que ultrapassam o prazo recomendado”.

Além do risco de acidentes, trafegar com os pneus em mau estado de conservação é uma violação prevista no artigo 230, inciso IX, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A norma classifica como infração grave “conduzir o veículo sem equipamento obrigatório ou estando este ineficiente ou inoperante”. A prática é passível de aplicação de multa no valor de R$ 195,23. Além disso, retenção do veículo e rende cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As informações são de Victor Fuzeira, da Agência Brasília

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *