Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

18 de julho de 2024

Decifrando as etiquetas dos pneus: a chave para uma condução segura

Indispensável para escolher o melhor modelo, a etiqueta dos pneus precisa ser lida e compreendida para a maior segurança e conforto dos motoristas.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 19/08/2023 às 13h30
Ouvir: 00:00

Compreender as informações técnicas impressas nas etiquetas dos pneus é uma questão extremamente importante, que muitas vezes é deixada de lado pelos motoristas, mas estes dados possuem um papel crucial na escolha adequada do modelo para o veículo. Até porque, somente pneus com a etiqueta podem ser comercializados¹ no Brasil, pelo fabricante e distribuidores.

A habilidade de fazer a leitura correta das etiquetas nos pneus é um fator primordial para garantir a segurança e por isso é preciso reconhecer essa necessidade e saber interpretar corretamente as especificações de cada pneu.

De acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), há 3 critérios avaliados que precisam constar nas etiquetas coladas nos pneus:

Resistência ao Rolamento

Fator crucial na eficiência energética dos veículos, a resistência ao rolamento representa a força contrária à rotação do pneu enquanto está em movimento. Quanto menor for essa resistência, mais eficiente será o pneu, o que se traduz em uma maior economia de energia para o veículo. O Programa Brasileiro de Etiquetagem utiliza uma escala de classificação que varia de A até G para categorizar os pneus de acordo com sua eficiência. A categoria A representa os pneus mais eficientes, enquanto a categoria G abrange os menos eficientes. Optar por pneus com menor resistência ao rolamento não apenas reduz o consumo de combustível, mas também contribui para a diminuição da emissão de gases poluentes. Dessa forma, tornando-se uma escolha ambientalmente responsável para os proprietários de veículos.

Aderência em Pista Molhada

É um aspecto crítico para a segurança no trânsito, pois está diretamente relacionada à capacidade de um veículo parar em uma frenagem emergencial em piso molhado. Essa característica é avaliada pela distância percorrida pelo veículo durante o processo de frenagem. Pneus com maior aderência nessa condição são classificados na categoria A pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem. Isso significa que oferecem uma menor distância de frenagem. Por outro lado, os pneus com menor aderência são categorizados como G, o que indica uma maior distância percorrida na frenagem. Optar por pneus com alta aderência em piso molhado não apenas reduz a distância de frenagem, aumentando a segurança, mas também proporciona melhor dirigibilidade em retas e maior estabilidade nas curvas. Assim, contribuindo para uma experiência de condução mais segura e confiável.

Ruído Externo

Fator de grande relevância, já que avalia o nível de emissão sonora produzido pelo pneu de um veículo. A realização do teste acontece com o motor desligado, enquanto o veículo passa diante de um dispositivo de captação de som. A classificação desse parâmetro se representa por meio de ondas na etiqueta do pneu, em que uma onda indica menor ruído e três ondas indicam maior ruído. Reduzir o ruído externo dos pneus é essencial. Não apenas para o conforto dos ocupantes do veículo, mas também para minimizar o impacto ambiental causado pela poluição sonora. Optar por pneus com menor nível de ruído contribui para uma condução mais silenciosa e ecologicamente responsável. Dessa forma, tornando-se uma escolha consciente para quem busca preservar o meio ambiente.

O limite máximo de emissão de ruído é:

Etiquetagem pneus

A Dunlop reforça a fabricação de seus pneus com a qualidade e segurança garantindo os 3 critérios avaliados pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem. Além disso, ressalta seu compromisso com outros critérios tão importantes que fazem a diferença na escolha do pneu. Como, por exemplo, dirigibilidade, conforto, durabilidade, performance de frenagem também em pista seca, resistência a cortes/impactos e a sua tecnologia exclusiva TAIYO (Sun) System, que consiste na produção de pneus sem emendas nas partes de borracha resultando em benefícios como economia de combustível.

“Para a escolha mais assertiva do pneu, é preciso se atentar aos critérios de avaliação presentes na etiqueta do produto. A compreensão adequada das especificações técnicas dos pneus é fundamental para garantir uma escolha correta, proporcionando segurança, conforto e desempenho ideais para o veículo em diversas situações de condução. Por isso, é recomendado que os motoristas estejam cientes dessas informações ao adquirirem pneus novos para seus carros”, explica Rodrigo Alonso, diretor de vendas e marketing da Dunlop. 

¹Existem exceções à aplicação de etiqueta para alguns tipos de pneu, como “Professional Off Road”, pneus de motocicletas, entre outros. Consulte o regulamento do Programa Brasileiro de Etiquetagem vigente para mais informações.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *