Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

27 de fevereiro de 2024

Consulta popular vai recolher sugestões para o plano de 100 dias em rodovias e ferrovias

Ministério dos Transportes quer ouvir toda a sociedade brasileira para ajudar na definição das prioridades no setor de transportes.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 11/01/2023 às 13h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Consulta popular lançada nesta terça-feira (10) pelo Ministério dos Transportes vai receber sugestões de ações prioritárias para desenvolver rodovias e ferrovias brasileiras. Elas estarão dentro do plano para os primeiros 100 dias de Governo Federal, até o dia 16 de janeiro. De acordo com o Ministério, um dos compromissos assumidos pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, a retomada de obras paradas por falta de recursos fará parte do plano. Ele deve ser apresentado na próxima quinzena.

Para participar, acesse aqui.

As sugestões serão colhidas a partir do formulário elaborado com base na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGDP). Os participantes vão compartilhar e-mail, a unidade da Federação, o ramo de atuação bem como de quais modais de transportes é usuário.

Ainda conforme o órgão, após o preenchimento inicial, será possível propor ações para ampliar a competitividade da infraestrutura e da logística de transportes de cargas e pessoas.

Além disso, promover a segurança do trânsito; melhorar a qualidade da infraestrutura e serviços de transportes; e outros pontos relacionados à redução da burocracia, sustentabilidade, governança e acesso à informação.

O participante da consulta popular também poderá dar notas para a performance dos transportes em rodovias assim como em ferrovias. A avaliação vai de zero a cinco, variando entre péssimo e ótimo. A avaliação dos eixos temáticos incluem a integridade dos órgãos do setor, eficiência logística, e contribuição para o desenvolvimento do país. Além disso, satisfação com os serviços, competitividade, segurança jurídica, transporte de passageiros, integração com outros modais de transporte, dentre outros.

As informações são da Assessoria Especial de Comunicação

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *