Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

22 de fevereiro de 2024

Como saber se a moto tem multa? Saiba como fazer a consulta


Por Agência de Conteúdo Publicado 04/09/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h04
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Aprenda como tirar essa dúvida recorrente, que é tão comum quando você está negociando uma motocicleta usada.

A multa é uma penalidade aplicada pelas autoridades para quem cometeu uma infração de trânsito. No Brasil, as multas de trânsito são aplicadas pelas autoridades competentes como por exemplo, PRF, PM e DNIT, desde que estejam de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

As multas, por exemplo, podem ser aplicadas por diversas infrações, como estacionar em local proibido, dirigir em alta velocidade, ultrapassagem irregular, utilização do celular entre outros vários fatores. No caso de motocicletas, as multas também podem ser aplicadas por infrações como falta de equipamentos de segurança, como capacete bem como calçado fechado.

Acompanhe o nosso artigo para saber consultar se a sua motocicleta tem multa. Confira a seguir!

Como ver se a moto tem multa?

Você pode consultar o site do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) do seu estado. Ou seja, na página do DETRAN, existe um campo para dossiê de veículo, onde você deve informar o número da placa da motocicleta e o Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Após informar esses dados, o site abrir uma página que contém todas as informações sobre o seu carro ou moto em questão, e isso serve de parâmetro informativo, nele consta débitos, taxas, multas, informações do veículo, ano, modelo, cor e informações do dono ou da empresa proprietária do automóvel.

Como consultar o valor da multa da moto

O valor pode ser consultado no site da PRF, do DETRAN ou do órgão autuador, onde você deve seguir o passo a passo informado pelo site para verificar as pendências assim como valores. Caso haja alguma multa pendente, será informado o valor da multa, o local onde ela foi aplicada bem como as datas em que ela foi cometida.

Além disso, o documento também irá informar os pontos que foram adicionados à carteira de habilitação do condutor, trazendo assim para a pessoa todas as informações necessárias a respeito do ocorrido, em preeminência a multa gerada.

Onde consultar pela placa

Para você consultar a placa de um veículo você deve acessar o site SENATRAN  utilizando seu certificado digital ou sua inscrição de CPF bem como SENHA, após isso você deve entrar no site, localizar no canto esquerdo o bloco “Consultas”, clicar no mesmo bem como ir em “Placa Veicular” onde você pode inserir a placa do veículo desejado.

Após a consulta completa, aparecerá uma tela com vários parâmetros informativos do carro ou motocicleta referente a placa consultada, principalmente a multa que é o foco de sua pesquisa.

Onde consultar pelo Renavam

Para você fazer uma consulta através do Renavam, por exemplo, você primeiro tem que entrar no site do DETRAN do estado de sua localização ou interesse veicular, ao entrar você deve procurar a opção “Veículos” que fica na barra de menu.

Após realizar esse procedimento a página irá carregar diversas informações separadas por segmentos, em seguida você clica no bloco “Situação do veículo” e em seguida pede a emissão do boleto da multa que fica no bloco de “Emitir Boleto de Multa”.

Como fazer o pagamento das multas

Para pagar a multa, você pode se dirigir a um posto de atendimento do DETRAN ou entrar em contato com o órgão autuador. Você também pode pagar a multa gerando um boleto pelo site do DETRAN bem como pelo aplicativo meu DETRAN, disponível para smartphones com sistema Android e iOS.

Existem ainda alguns sites que fazem a consulta de todos os débitos, assim como permitem pagar parcelado. Vale a pena consultar algum deles se você estiver precisando parcelar os débitos referentes as multas adquiridas.

Quanto tempo demora para aparecer a multa de moto

Após tomar uma multa de trânsito, seja ela por quaisquer infração cometidas, o prazo para ela entrar no sistema do Detran é de 30 dias a partir da data do ocorrido. Ou seja, você pode checar ela de todos os meios já expostos nesse artigo.

Isso vale para infrações manuais ou eletrônicas, que foram aplicadas por profissionais competentes de seus respectivos órgãos, como por exemplo a PRF e a PM.

Infrações mais comuns ao andar de moto

Ao andar de motocicleta, você deve ter um cuidado tremendo com a sua segurança e a segurança dos demais, isso é algo ético e de bom senso, pois querendo ou não você está totalmente exposto ao ar livre.

Para viabilizar a segurança do piloto bem como de todos os usuários são aplicadas diversas multas como regularizadoras do cenário, e as infrações mais comuns são:

  • Excesso de velocidade
  • Avançar no sinal vermelho
  • Avançar em parada obrigatória
  • Estacionar em local proibido
  • Ultrapassar pela contramão
  • Fazer manobras perigosas
  • Transportar crianças menores de 10 anos
  • Andar sem calçado apropriado ou sem calçado
  • Andar sem capacete

Quantos pontos na CNH geram as infrações?

Confira logo abaixo na tabela todos os pontos gerados sob as infrações mais comuns cometidas ao andar de moto no Brasil.

Infração Pontos Nível Valor
Desrespeitar sinal vermelho 7 pontos Gravíssima R$ 293,47
Pilotar sem capacete 7 pontos Gravíssima R$ 293,47
Estacionar irregularmente 4 pontos Média R$ 130,16
Excesso de velocidade 20% 4 pontos Média R$ 130,16
Ultrapassar na contramão 7 pontos Gravíssima R$ 1.467,35
Transportar crianças menores de 10 anos 7 pontos Gravíssima R$ 293,47
Fazer manobras 7 pontos Gravíssima R$ 2.934,70
Andar sem calçado adequado 4 pontos Média R$ 130,16

 

Com o conhecimento adquirido nesse artigo você aprendeu a consultar se a moto tem multa, por exemplo, dos mais variados modos. E viu que as multas mais comuns cometidas no trânsito são gravíssimas arrancando um bom dinheiro do seu bolso.

Para pilotar de maneira mais econômica, por exemplo, verifique sempre a sua segurança e aja da maneira mais sensata e humana no trânsito. Vale também adquirir uma moto com valor justo de mercado, você pode fazer isso conferindo a tabela FIPE motos, usando ela como parâmetro informativo assim como comparativo para não ser enganado por pessoas de má fé.

E antes de ir embora, deixe o seu comentário para ajudar os leitores do Portal do Trânsito!

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *