Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de fevereiro de 2024

Estudo mostra que alta da gasolina favorece uso do etanol

Resultante da alta do preço da gasolina no ano, o etanol se tornou uma opção mais vantajosa para abastecimento de veículos flex.


Por Pauline Machado Publicado 24/10/2023 às 15h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00

No último mês de setembro, o preço médio do etanol correspondeu a 68,4% do valor médio da gasolina, patamar inferior à marca de 70%. Trata-se do menor nível deste indicador desde outubro de 2018, quando marcou 67,9%. Os dados são do Indicador de Custo-Benefício Flex do Panorama Veloe de Indicadores de Mobilidade.

Resultante da alta do preço da gasolina no ano, o etanol se tornou uma opção mais vantajosa para abastecimento de veículos flex. Para se ter uma ideia, no acumulado do ano, o preço do combustível acumula uma queda de 4,3%, frente a um encarecimento de 15,9% no preço médio da gasolina comum. Já na comparação de setembro de 2023 com agosto do mesmo ano, a gasolina teve um aumento de 2,1%, enquanto o etanol subiu 0,5%.

No Brasil, a maior vantagem do etanol foi encontrada no estado de Mato Grosso, com o litro custando 59,2% do valor da gasolina. Já, no Rio Grande do Sul a gasolina foi mais vantajosa, com a relação entre os dois combustíveis ficando em 83%. 

Por fim, o estudo identificou que, na média entre as capitais, a preferência pelo etanol é ainda mais evidente. Em que (67,8%), especialmente em localidades do Sudeste, como São Paulo, com 61,8%, e do Centro-Oeste, como Cuiabá, com 59,4%.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *