Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Novo valor de multas? Não caia em fake news


Por Mariana Czerwonka Publicado 14/05/2021 às 17h05 Atualizado 08/11/2022 às 21h29
Ouvir: 00:00

Mensagem diz que há novo valor de multas para infrações de trânsito. Não repasse, é fake news!

Sempre que há alguma alteração na legislação de trânsito, o que por si só já causa certa confusão na população, pessoas se aproveitam e começam a disseminar as famosas fake news.

A informação mentirosa, desta vez, refere-se a novos valores de multas.

“Não houve alteração em valores de multas. As pessoas se aproveitam de meias verdades para disseminar informações equivocadas, com o único intuito de desinformar a população”, garante Celso Alves Mariano, especialista em trânsito e diretor do Portal.

 

Notícia falsaFoto: Reprodução.

O texto que está sendo compartilhado nas redes sociais, como você vê na imagem ao lado, diz que houve aumento expressivo no valor de multas para determinadas infrações de trânsito, como é o caso de ser flagrado falando ao celular. A fake news diz que o novo valor de multa seria de R$ 1.574,00.

A infração correspondente ao uso do celular, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB),  pode ter dois tipos de autuação:

– Dirigir com apenas uma das mãos por estar segurando  ou manuseando o telefone celular – infração gravíssima com multa de R$ 293,47.

– Dirigir com apenas uma das mãos, com fones de ouvido ou usando celular – infração média com multa de R$ 130,16.

Clique aqui e acesse a tabela, fornecida pela Tecnodata, com todas as infrações de trânsito, já com as alterações da Lei 14071/20.

A nova lei de trânsito realmente alterou alguns pontos do CTB mas não mudou valores de multas. As infrações de trânsito são divididas de acordo com a gravidade:

GRAVIDADE PONTOS VALORES
Leve 3 R$ 88,38
Média 4 R$ 130,16
Grave 5 R$ 195,23
Gravíssima 7 R$ 293,47

As infrações gravíssimas podem ainda, em certos casos, ter seus valores multiplicados.

GRAVIDADE PONTOS VALORES
Gravíssima (2X) 7 R$ 586,94
Gravíssima (3X) 7 R$ 880,41
Gravíssima (5X) 7 R$ 1.467,35
Gravíssima (10 X) 7 R$ 2.934,70
Gravíssima (20 X) 7 R$ 5.869,40
Gravíssima (60 X) 7 R$ 17.608,20

“Nenhum dos valores de multas aplicados hoje no Brasil, correspondem aos valores repassados pela informação mentirosa que está circulando”, explica Mariano.

Dicas para não cair em fake news

Sempre que receber esse tipo de mensagem é necessário verificar a informação em sites confiáveis. Outra dica é ficar atento aos erros ortográficos, pois geralmente as mensagens falsas contêm erros de português e de digitação.

Veja cinco dicas da Plataforma Brasil do Amanhã para não cair em fake news:

1) Sempre verifique as fontes da informação – organizações ou pessoas das quais você nunca ouviu falar aparecem na matéria, mas não resistem a uma pesquisa no Google? Mau sinal.

2) Cheque as datas: notícia tem data de validade – o mundo muda muito rápido e uma notícia pode ter sido verdade – há dez anos atrás. Não se deixe enganar por matérias muito antigas.

3) Desconfie de posicionamentos radicais – notícias verdadeiras trazem pelo menos dois pontos de vista. No Jornalismo, isso é conhecido como acesso ao contraditório. Fake News costumam mostrar apenas um lado da questão, sem ouvir o outro.

4) Se outros meios de comunicação não deram a mesma informação, ela pode ser falsa – hoje, dificilmente um veículo consegue reter uma notícia como exclusiva por muito tempo. Se o conteúdo estiver em apenas um lugar, desconfie.

5) Leia a matéria completa, e não apenas o título – a Internet é um manancial infinito de informações, enquanto atenção é artigo raro. Por isso, certos editores usam chamadas sensacionalistas ou parciais, que tendem a atrair mais os olhos dos leitores, e que não necessariamente refletem o teor da matéria. Por isso, sempre leia a reportagem completa.

“Antes de compartilhar mensagens que recebemos via redes sociais, devemos sempre verificar a veracidade antes de repassar. Como digo sempre, vacine-se contra fake news, acesse o Portal do Trânsito”, conclui Mariano.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *