Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de junho de 2024

Lei determina que dados do condutor e do veículo estejam na internet

O objetivo da nova lei é facilitar o acesso à informações do condutor e do veículo.


Por Mariana Czerwonka Publicado 05/06/2024 às 08h00
Ouvir: 00:00
Dados do condutor na internet
Nova lei sobre dados do condutor e do veículo entrará em vigor em 180 dias. Foto: Ibstock para Depositphotos

Foi publicada na semana passada a Lei 14.861/24 que traz a 46ª alteração ao Código de Trânsito Brasileiro. A nova regulamentação determina que sejam disponibilizadas na internet as informações constantes do Registro Nacional de Carteiras de Habilitação (Renach) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) aos motoristas habilitados e aos proprietários de veículo, respectivamente. O objetivo da nova lei é facilitar o acesso à informações do condutor e do veículo.

De acordo com Julyver Modesto, especialista em legislação de trânsito, observa-se que o dispositivo foi incluído no artigo 19 do CTB, que trata das atribuições do órgão máximo executivo de trânsito da União (Secretaria Nacional de Trânsito), o qual é responsável pela coordenação dos Registros Nacionais. “É de se entender, portanto, que a disponibilização deverá ser providenciada pela Senatran e não, localmente, pelo Detran de cada Estado”, explica.

A proposta é de autoria do senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP). Segundo ele, a medida visa aumentar a transparência nos dados referentes ao condutor, multas e pontos na carteira de habilitação. Assim, facilitando a ampla defesa dos motoristas e cumprindo um papel educativo.

O parlamentar destacou que muitos estados já adotam essa prática, e a nova lei apenas formaliza essa exigência no CTB, criado em 1997, quando a internet não era amplamente utilizada por esses órgãos.

Conforme Modesto, a Lei n. 14.861/24 entrará em vigor 180 dias após sua publicação. Ou seja, em 24 de novembro de 2024. Dessa forma, permitindo um período de adaptação para os órgãos competentes e para os cidadãos.  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

2 comentários

  • Cristina Antunes dos Santos
    07/06/2024 às 22:23

    Boa noite, me interesso sobre o assunto pois é bastante interessado.

  • Hélio Albuquerque da Silva
    08/06/2024 às 16:23

    Boa tarde, dúvida a Lei 14.861, de 2024, não seria 45º?

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *