Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de junho de 2024

Ciclistas, pedestres e motoristas recebem orientações quanto ao uso de via exclusiva do transporte coletivo

O objetivo principal das operações foi a conscientização de ciclistas e pedestres sobre os perigos de trafegar nas canaletas exclusivas de ônibus.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 28/05/2024 às 18h00
Ouvir: 00:00
via exclusiva coletivo
Campanha de conscientização em via exclusiva de transporte coletivo alcança mais de 3 mil pessoas em Curitiba. – Foto: Daniel Castellano / SMCS

Na campanha do Maio Amarelo deste ano, a Prefeitura de Curitiba realizou 3.039 abordagens ao longo do mês, direcionadas a ciclistas, pedestres e motoristas que transitavam dentro e nas proximidades das canaletas (vias exclusivas) do transporte coletivo da cidade. Com o tema “Paz no trânsito começa com você”, a iniciativa educativa em Curitiba focou em ações de promoção de segurança viária nas canaletas exclusivas para ônibus.

O objetivo principal das operações foi a conscientização de ciclistas e pedestres sobre os perigos de trafegar nas canaletas exclusivas de ônibus e reforçar a proibição dessa prática. Além disso, motoristas de diversos veículos também foram abordados pelas equipes, que falaram sobre a importância de respeitar o ciclista e o espaço destinado a ele.

“Muitos participantes acataram as informações e nosso objetivo de, aos poucos, conversar com essa população que utiliza as canaletas de ônibus e oferecer uma nova perspectiva a eles está sendo atingido. Foi uma ação de prevenção e educação, tendo em vista que não é possível autuar pedestres e ciclistas que trafegam pelas canaletas”, comentou a superintendente de Trânsito de Curitiba, Rosângela Battistella.

Campanha

As ações educativas que compõem a campanha do Maio Amarelo foram realizadas pela Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran), através da Escola Pública de Trânsito, com equipes multidisciplinares atuando simultaneamente em oito eixos estratégicos das canaletas, como ao longo da Linha Verde e em importantes avenidas da cidade, como República Argentina, Winston Churchill, João Gualberto, Paraná, Sete de Setembro, Presidente Affonso Camargo e Marechal Floriano Peixoto.

“As ações foram muito proveitosas e trouxeram resultados positivos. Mesmo com o encerramento do Maio Amarelo, continuaremos com as abordagens ao longo do ano. Diminuir o tráfego de pessoas nas canaletas é um trabalho difícil, mas é um desafio possível de se vencer”, disse o diretor da Escola Pública de Trânsito (EPTran) de Curitiba, Claudionor Agibert.

Apesar do fim das ações do Maio Amarelo, Curitiba permanecerá com as campanhas educativas ao longo do ano, sendo prevista para a primeira quinta-feira de junho, dia 6/6, a próxima abordagem em canaletas.

Abordagens

O ciclista Conrado Rosa, morador do bairro São Lourenço, acredita ser fundamental a discussão sobre o tema. “Acho essa discussão necessária. De fato, é um risco trafegar pela canaleta. Sempre busco uma estrutura adequada para pedalar. É uma questão de segurança”, opinou ele.

Já Lucas Pinheiro afirmou que às vezes se sente inseguro ao trafegar pelas ruas da cidade. “Acho importante educar as pessoas, inclusive os motoristas que, por vezes, não respeitam os ciclistas. Todo mundo tem que fazer sua parte”, declarou o ciclista.

A ação educativa contou com a participação de equipes da Escola Pública e de Fiscalização da Superintendência de Trânsito, Guarda Municipal, Urbs, Detran-PR, Grupo de Trânsito (GTran) da Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Municipal da Educação, Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), além do Corpo de Bombeiros.

Aumento de acidentes em via exclusiva de transporte coletivo

Conforme um levantamento realizado pela Urbanização de Curitiba (Urbs) somente no ano passado foram 59 acidentes nas canaletas envolvendo ciclistas e pedestres, com 54 feridos e três mortes. O volume é 51% superior ao de 2022, quando foram 39 acidentes, com 44 feridos e quatro mortes. Além disso, houve o registro de 22 acidentes nas canaletas somente de janeiro a abril de 2024.

“A maior motivação para a escolha das canaletas como alvo da campanha de 2024, foi justamente o aumento no número de acidentes envolvendo pedestres e ciclistas nesses espaços”, completa a superintendente de Trânsito de Curitiba.

Iniciativa

Em 2024, as ações do Maio Amarelo no Brasil completam 11 anos e mais uma vez colocam o tema trânsito em pauta para a sociedade, estimulando a participação da população, empresas, governos assim como entidades.

O movimento internacional teve início três anos antes, em 2011, quando a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Desde então, maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza. A cor amarela, nesse caso, simboliza atenção e também a sinalização e advertência no trânsito.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *