Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de junho de 2024

Maio Amarelo: Arteris reforça importância do cinto de segurança para salvar vidas

Um levantamento das concessionárias mostrou que num período de 2023 até 90% das vítimas fatais estavam sem o dispositivo. Já os dados do Senatran indicaram uma média de 275 motoristas multados por hora sem cinto.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 18/05/2024 às 15h00
Ouvir: 00:00
Arteris importância do uso do cinto
Campanha quer mostrar a importância do uso do cinto de segurança. Foto: Divulgação Arteris

Em continuidade do apoio ao Maio Amarelo, a Arteris, especialista em gestão de rodovias, reforçou, na semana que passou, suas ações de conscientização sobre a importância do uso do cinto de segurança, entre outros temas de valorização da vida, em São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro.

Houve a realização de ações do “Tô de cinto, Tô seguro” nas cidades de Três Corações/MG e Atibaia/SP, na Rodovia Fernão Dias (BR-381) e também no município de Luís Antônio, na SP-255.

Neste sábado (18), a ação acontecerá nos postos de atendimento da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), entre São Paulo e Santa Catarina. Além de Pirassununga/SP, realizado na rodoviária da cidade localizada no interior do estado.

Vítimas fatais sem cinto de segurança

Um levantamento de 2023 das concessionárias Arteris evidenciam a preocupação com o tema. Na Arteris ViaPaulista, no interior de São Paulo, 62% das vítimas de acidentes fatais estavam sem o cinto de segurança. Já na Arteris Litoral Sul, entre Curitiba (BR-116) e Palhoça/SC (BR-101), foram 90% que não utilizavam o dispositivo. Na Arteris Planalto Sul, que liga Curitiba até a divisa de Santa Catarina e Rio Grande do Sul pela BR-116, o índice de mortos no trânsito que não utilizam o cinto de segurança foi de 75%.

Dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) corroboram a necessidade e a importância dessas iniciativas para o uso do cinto de segurança. Isso porque, no mesmo ano, uma média de 275 motoristas foram multados por hora nas rodovias brasileiras pela falta do uso do equipamento. Vale lembrar que a infração por não usar cinto de segurança é grave, com perda de 5 pontos na CNH e multa.

A penalidade, no entanto, não deve preocupar mais do que salvar uma vida no trânsito.

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, o uso do equipamento reduz em até 60% o risco de morte e ferimentos graves para passageiros no banco da frente. Além disso, em até 44% para os do banco traseiro. O estudo publicado pela entidade ainda comprova que cerca de 50% da eficácia dos cintos de segurança se deve à prevenção da ejeção de ocupantes.

O superintendente do Núcleo de Operações da Arteris, Marcelo Sato, destaca que o Maio Amarelo é uma oportunidade para reforçar dicas importantes que ajudam a salvar vidas.

“A conscientização é constante. Um trabalho que não para, seja antes ou depois da campanha. Vamos bater sempre nessa tecla: usar o cinto, seja nos bancos traseiros ou dianteiros, inclusive nas cadeirinhas para crianças, é um dever de todos para um trânsito mais seguro, ou seja, com menos fatalidades”.

“A sua atitude é o primeiro passo para a paz no trânsito”

Com o mote acima criado pela Arteris e o apoio do Policiamento Rodoviário, entre os dias 2 e 28 de maio, serão realizadas um total de 169 ações do Programa Viva, que também carregam mensagens sobre os perigos do uso do celular ao volante e dirigir sem o devido descanso.

As ações do Programa Viva são essenciais para salvar vidas nas rodovias que a Arteris administra. As iniciativas ocorrerão em aproximadamente 60 cidades entre São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Nelas, a companhia administra 3.200 quilômetros de malha viária concedida.

Essas ações, realizadas ao longo de todos os anos, envolvem colaboradores e todos os tipos de usuários. Assim, incluindo motoristas de veículos leves e pesados, motociclistas, ciclistas e pedestres, além de funcionários de empresas localizadas às margens das rodovias.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *