Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de fevereiro de 2024

Apesar do prazo de 5 anos, cidades já adotam placas 60+ destinadas aos idosos  

Para chegar aos novos desenhos de placas +60, foram realizados debates e discussões sobre o idoso de hoje


Por Accio Comunicação Publicado 05/01/2024 às 13h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00
00416333
Foto: Levy Ferreira/SMCS

Já é visível em muitas cidades pelo país a adoção de placas 60+, substituindo o desenho do idoso com bengala, nas vagas de estacionamento. A mudança ocorreu a partir de uma resolução determinada pelo CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), em maio de 2022.  

Até chegar ao desenho de um boneco em pé com a numeração 60+, houve diversos debates e discussões.

“É um assunto que realmente já houve várias discussões. O primeiro desenho desse pictograma era uma pessoa com uma bengalinha. Mas aí veio a discussão, o que seria um idoso hoje”, relembra o advogado Dr. Marcelo Araújo, especialista em Direito do Trânsito. 

Vale ressaltar que a resolução do CONTRAN está de acordo com a classificação de envelhecimento de idade da Organização Mundial da Saúde (OMS):  

  • 45 a 59 anos: meia-idade; 
  • 60 a 74 anos: idoso; 
  • 65 a 90 anos: ancião; 
  • 90 anos em diante: velhice extrema.  

“Um idoso, com 60 anos de idade, está surfando, praticando esporte, pedalando. Está cheio de saúde. O antigo desenho não representa o que é o idoso atualmente”, destaca.  

A palavra “idoso” chegou a ser grafitada, em substituição à antiga placa. No entanto, não vingou. “Foi entendido que seria melhor colocar o 60+. Esse simbolismo é usado principalmente em competições”, ressalta Araújo. A resolução do CONTRAN deu um prazo de até 5 anos, para os municípios se adaptarem às sinalizações.  

A resolução é válida tanto para estacionamentos públicos, quanto privados.  

Quais outras mudanças ocorreram após a resolução do CONTRAN?  

00416332
Foto: Levy Ferreira/SMCS

A resolução do CONTRAN trouxe uma nova mudança. Em vagas destinadas a pessoa com deficiência, apenas quem possui comprometimento de mobilidade, tanto motorista como passageiro, pode usar.  

Além disso, a apresentação da credencial é obrigatória. O documento possui emissão em órgão de trânsito e permite estacionar em vagas específicas.

E você, sabia que essa resolução está mudando a placa de 60+ e quem pode usar vagas específicas em estacionamento? Comente aqui embaixo! 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *