Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Artigo – Vale a pena se estressar?


Por Artigo Publicado 08/02/2022 às 21h43 Atualizado 08/11/2022 às 21h15
Ouvir: 00:00

O trânsito, a violência, os imprevistos, doenças, catástrofes, tudo parece contribuir para quadros cada vez mais alarmantes de estresse. Leia o texto de Adriane Toledo.

Adriane Toledo*

O Brasil está entre os países com maior índice de estresse do mundo: 70% da população ativa já apresentou ou possui sintomas de estresse, de acordo com estudo feito em 2017 pela Isma-BR (Associação Internacional de Gerenciamento de Estresse Brasil).

O trânsito, a violência urbana, os imprevistos financeiros, doenças, catástrofes, tudo parece contribuir sistematicamente para este quadro cada vez mais alarmante.

“A psicologia trouxe a palavra stress para a área comportamental”.

O termo “estresse” foi tomado emprestado da Física, onde designa a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais. Foi usado pela primeira vez no sentido hodierno em 1936 pelo médico Hans Selye na revista científica Nature.

A palavra estresse vem do inglês stress. Este termo foi usado inicialmente na física para traduzir o grau de deformidade sofrido por um material quando submetido a um esforço ou tensão e transpôs este termo para a medicina e biologia, significando esforço de adaptação do organismo para enfrentar situações que considere ameaçadoras a sua vida e a seu equilíbrio interno.

O estresse pode ser causado devido à mudança brusca no estilo de vida e a exposição a um determinado ambiente, que leva a pessoa a sentir um tipo de angústia pela liberação de adrenalina e cortisol em altos níveis na corrente sanguínea, que prepara o corpo para a ação física.

Esse quadro é caracterizado pela sensação de medo, irritação, nervosismo, preocupação e frustração, por exemplo. Com isso ocorre o desgaste físico e mental causado por esse processo, onde os mecanismos de defesa do nosso organismo passam a não responder de uma forma eficaz, aumentando, assim, a possibilidade de vir a ocorrer doenças, especialmente cardiovasculares.

Reflexão

Na engenharia é utilizada a palavra stress para determinada peça que está desgastada/estressada com o tempo pelo uso, onde por exemplo, troca-se o dente de determinada engrenagem quando sofre o desgaste, porém, já no ser humano não dá para trocar. O que as pessoas gastam é “ENERGIA” com determinados conflitos.

Somos o único responsável direto em ter essa escolha de querer se sentir bem ou mal. Devemos nos perguntar: “O quanto de energia eu quero gastar com isso?”.

Segundo o psicólogo e escritor norte-americano Daniel Goleman, “’Inteligência Emocional’ é a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e o dos outros, de nos motivarmos e gerirmos os impulsos dentro de nós.”.

Ter controle sobre situações é imprescindível para evitar esse desgaste.

Dicas

As ferramentas da PNL oferecem uma gama de exercícios que provocam mudanças internas incríveis, com possibilidade de afastar situações desagradáveis, deixando-as em segundo plano e colocando a atenção em primeiro plano para as coisas que são importantes no momento, e consequentemente fazer sentir-se BEM.

Recomendações

Curso de Reprogramação Mental, ministrado por JULYVER MODESTO, Pratictioner em Programação Neurolinguística e Hipnoterapeuta formado pela Sociedade Interamericana de Hipnose; e SUELEN TOMÉ, Psicóloga e Pós-graduada em Neuropsicologia pelo Albert Einstein.

Um curso vivencial e transformador, baseado em comprovações científicas da Neurociência e ferramentas práticas de Neurolinguística, para liberar seus recursos internos positivos!!!

E conta com a presença de palestrantes que são referência na área:

  • SAMEJ SPENSER(Hipnoterapeuta e Reprogramador Mental):
    Página inicial e redes sociais: <https://linktr.ee/samej>;
  • VALTER HIRATA(Método Chiropanaramic — Instituto HIRATA):
    Página inicial: <https://institutohirata.com.br>;
  • OLIMAR TESSER(Palestrante motivacional e hipnólogo formado pela AICHE em Navarra/Espanha e Master Trainer Practicioner em PNL):
    Página inicial: <https://olimartesser.com.br>;
  • VALDECY CARNEIRO(Psicólogo, Doutorando em Psicologia pela UCES/Argentina, Especialista em Medicina Comportamental pela UNIFESP, Coach, Hipnoterapeuta e Presidente da Sociedade InterAmericana de Hipnose.):
    Página inicial: <https://sociedadeinteramericanadehipnose.com.br>;
  • ERNESTO PUGLIA NETO(Consultor e Palestrante na área de Liderança e Segurança Pública — HCMP® 3G Expert Professional — Coronel da Reserva da PMESP):
    LinkedIn: <https://br.linkedin.com/in/ernestoledh>;
  • ROGÉRIO CASTILHO(Psicólogo, Trainer em PNL, Professor de HIPNOSE):
    Página Inicial: <https://rogeriocastilho.com.br>.

 

*Adriane Toledo é instrutora de trânsito com experiência em cursos de primeira habilitação e especialização para condutores.

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *