Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de fevereiro de 2024

Saiba o que é uma cidade sustentável 

Confira as ações e investimentos que arquitetos urbanistas indicam para que uma cidade se torne sustentável


Por Accio Comunicação Publicado 21/12/2023 às 13h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Foto: Bento Viana/Setur-DF.

Uma cidade sustentável acolhe ações que colaboram para uma melhor qualidade de vida à população, preservando o meio ambiente. De acordo com o arquiteto e professor, Lucas Gouvêa de Sousa, uma cidade sustentável proporciona um equilíbrio entre aspectos econômicos, sociais e ambientais.  

“As cidades sustentáveis são definidas como aquelas que proporcionam equilíbrio entre os fatores fundamentais ao seu funcionamento, sendo eles: fatores econômicos, sociais e ambientais. Neste sentido, elas devem suprir as necessidades da população atual, mas se preocupando sempre com a perpetuação do funcionamento equilibrado às gerações futuras”, destaca.  

O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades (IDSC), por exemplo, classifica os progressos no cumprimento de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).  

Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o índice estabelece metas para a erradicação da pobreza, fome zero e agricultura sustentável, saúde e bem-estar, educação de qualidade, igualdade de gênero, entre outras metas. 

Por meio do IDSC, a cidade de São Caetano do Sul (SP) se destaca pela maior pontuação no índice: 64,42 – de 0 a 100.   

Segundo Sousa, ainda não existe uma cidade 100% sustentável. No entanto, cidades como Copenhague (Dinamarca) e Zurique (Suíça) já apresentam ações que as qualificam como cidades sustentáveis.  

“Há algumas cidades que apresentam ações que as qualificam como exemplos a serem seguidos. Em Copenhague (Dinamarca), por exemplo, todos os ônibus estão mudando de diesel para energia elétrica. E mais vias estão sendo feitas especificamente para o ciclismo, com bicicletas elétricas sendo vendidas a baixo custo”, ressalta.  

Para o professor, outro destaque é Zurique (Suíça), onde as iniciativas de reciclagem são um exemplo a ser seguido. Além disso, 80% da eletricidade utilizada na cidade é criada a partir de fontes renováveis.  

Quais investimentos precisam existir em cidades sustentáveis? 

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Áreas prioritárias como energia, água, esgoto e lixo com destino certo são essenciais ao investimento do poder público. Além disso, não utilizar fontes poluidoras e procurar novas formas de reutilizar recursos é fundamental.  

“O principal fator poluidor e impactante do espaço urbano é o transporte e os meios de circulação, sendo essas as prioridades nas ações do poder público. Deve haver investimento em transporte de massa de qualidade e a não utilização do combustível fóssil”, explica o professor. 

Outro fator importante é o investimento em meios alternativos de transporte e o planejamento urbano das cidades. 

“Falta investimento para as áreas de saneamento básico, de substituição dos meios de produção energética e, principalmente, investimento em tecnologia para que as cidades possam não só se tornar sustentáveis, mas inteligentes também”, finaliza Sousa.  

Parceria público-privada pode garantir uma cidade sustentável?  

A resposta é sim. De acordo com a urbanista e arquiteta, Regina Andrea Martins, é preciso um equilíbrio entre os setores público e privado para alcançar um maior nível de sustentabilidade nos centros urbanos.  

“As parcerias são fundamentais, pois devem ser vistas como a saída para manutenção do equilíbrio do estado, e uma forma de inserir a sociedade como cogestora das ações de sustentabilidade, assim ela se tornará responsável também pelo atendimento a esse objetivo”, ressalta.  

Quais são os fatores para vivermos em uma cidade sustentável?  

Foto: Roberto Dziura/AEN-PR. 

A Cultura, por exemplo, é um dos fatores para que a sociedade entenda o que é ser uma “cidade sustentável”.  

Toda a sociedade precisa entender que uma Cidade Sustentável, é uma cidade mais democrática, em que todas as pessoas terão acesso aos mesmos meios de transporte rápidos e eficientes, além de áreas arborizadas. Com isso, terão as mesmas oportunidades de lazer e microclima saudáveis”, destaca a urbanista.  

A campanha do Dia Mundial sem Carro, que acontece em setembro, é um exemplo que traz a tona a reflexão sobre o real uso do automóvel.  

“Deve-se discutir cada vez mais o que é, e o propósito desse tipo de cidade. Devemos romper os paradigmas necessários para que sigamos os grandes exemplos de sustentabilidade urbana no mundo”, finaliza Regina. 

E você leitor, já criou uma cultura sustentável em casa? Deixe nos comentários como é as ações sustentáveis em sua comunidade, bairro e na cidade!  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *