Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Existe um limite de idade para dirigir? Veja o que diz o CTB

Segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2060, 25% da população brasileira terá 60 anos ou mais, percentual que será maior do que a população de crianças.


Por Mariana Czerwonka Publicado 16/03/2023 às 08h15
Ouvir: 00:00
Limite de idade para dirigir
Conforme o CTB não há uma idade determinada para o condutor parar de dirigir. Foto: Depositphotos

De acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2060, 25% da população brasileira terá 60 anos ou mais, percentual que será maior do que a população de crianças (pouco mais de 14% para o ano citado). Com esse dado evoluindo nas últimas décadas, uma pergunta costuma ser frequente conforme a idade vai aumentando: existe um limite de idade para dirigir?

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não há uma idade determinada para o condutor largar o volante. Essa decisão pode partir do próprio idoso, se perceber limitações que o impeçam de dirigir e também do perito do Detran durante o exame de aptidão física e mental no ato da renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

No entanto, essa decisão, geralmente, vem carregada de sentimentos, perdas e reflexões. Isso porque dirigir, para muitos, significa independência. E perdê-la não é fácil, ainda mais para alguém que sempre foi muito ativo.

Mobilidade e desafios

Para Celso Mariano, especialista e diretor do Portal do Trânsito & Mobilidade, há muitos esforços para garantir mínimas e boas condições para quem vive muito tempo. Como, por exemplo, privilégio em filas, no trânsito e em atendimentos diferenciados. “Mesmo assim, especialmente no caso do trânsito e em diversos aspectos específicos da mobilidade estar idoso é complicado”, argumenta.

O especialista destaca que para aqueles que dirigem há facilidades, mas também enormes desafios. “Para o o idoso que dirige há algumas vantagens como vagas especialmente destinadas a ele. No entanto, a própria evolução tecnológica embarcada nos veículos pode se tornar um problema para quem já tem dificuldades com tecnologia” diz.

Mariano lembra que atualmente, por exemplo, até o estacionamento regulamentado já não é mais no papel. “Ter um smartphone e aprender as novas tecnologias são uma imposição desses tempos avançados”, salienta.

Quando é a hora de parar?

Como vimos anteriormente, a legislação não impõe limites em função da idade. No entanto, conforme Mariano, tudo o que se espera dos condutores é bom senso.

“A autocrítica é a única ferramenta realmente eficaz para que percebamos qual é o momento de parar de dirigir. O exame de aptidão física e mental pode, também, estabelecer a hora de parar. Nem sempre, porém, as limitações são tão aparentes assim, e podem eventualmente escapar do profissional de saúde no momento deste exame. Ou, ainda, essas dificuldades podem surgir no intervalo entre uma e outra renovação da CNH”, aponta.

É nessa hora, de acordo com o especialista, que os familiares devem atuar. “Nem sempre apesar de amar seus idosos o familiar consegue tocar no assunto, por considerá-lo delicado. Realmente para muitas pessoas descobrir que não consegue mais dirigir com segurança pode ser muito frustrante. E tirar a chave da mão de uma pessoa idosa pode ser uma tarefa difícil de realizar”, explica Mariano.

Ele diz que o melhor, nesses casos, é pensar na segurança de todos e do próprio idoso. “É preciso coragem. Se você está no papel daquele que vivencia o desafio de ver pais, avós ou idosos queridos próximos gerando riscos no trânsito para si e para os outros haja o quanto antes. Isso é ser responsável, é ser preventivo”, conclui.

Ouça o áudio completo do especialista sobre limite de idade para dirigir

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *