Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Detran publica nova regra para quem vai tirar a CNH

Em Minas Gerais, uma recente portaria publicada pela CET/MG (antigo Detran-MG) determinou nova regra para quem vai prestar o exame no estado.


Por Mariana Czerwonka Publicado 09/11/2023 às 08h15
Ouvir: 00:00
Nova regra para tirar CNH em Minas Gerais
Todos os candidatos que querem tirar a CNH em Minas Gerais deverão passar por detector de metais antes da prova teórica. Foto: gorgev para Depositphotos

O processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) possui várias etapas e dentre elas o exame teórico sobre legislação de trânsito que acontece no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Em Minas Gerais, uma recente portaria publicada pela CET/MG (antigo Detran-MG) determinou nova regra para quem vai prestar o exame no estado: passar por um detector de metais antes da prova teórica para tirar a CNH.

De acordo com a Portaria nº 1257/23, todos os candidatos que realizarão o exame teórico para obtenção da CNH serão submetidos ao Sistemas de Detecção de Metais (“SDM”), por ordem de chegada, após a validação de dados e do agendamento, antes de ocuparem a cabine de realização da prova. Ou seja, o candidato só terá acesso a cabine de prova se o SDM não indicar nenhum ponto de detecção de metais. Isso quer dizer que o candidato não pode acessar o local de prova se estiver portando celulares, relógios, mochilas, bolsas ou qualquer outro objeto ou acessório de metal.

Ainda segundo a norma, o candidato que não for autorizado a ingressar na cabine por portar algum objeto proibido ou que se negue a passar pelo detector de metais, será considerado ausente e deverá reagendar a prova.

Conforme a CET/MG, a nova regra para quem vai tirar a CNH visa garantir a isonomia e lisura do exame teórico, realizado por meio de prova eletrônica.

“Além disso, coibir ações que pretendem burlar o processo de aplicação da prova eletrônica de legislação, as quais são objeto contínuo de investigação criminal”, explicou o órgão.

Etapas do processo de habilitação

O processo para tirar a CNH é previsto pela Resolução 789/20 do Contran e é composto de várias etapas.

Avaliação psicológica

A primeira etapa é a avaliação psicológica. O objetivo é detectar se o candidato é portador de distúrbios que o impeçam de dirigir. Se aprovado, o futuro condutor pode avançar para a próxima etapa.

Exame médico

Depois da avaliação psicológica, o candidato passa pelo exame de aptidão física e mental. Nele, o médico avalia a visão, força muscular, coração, pulmão e saúde mental. É esse o exame que determina a futura validade da CNH.

Curso teórico

Poucas pessoas realmente valorizam essa etapa do processo de habilitação. Para alguns, inclusive, o curso teórico é apenas uma barreira a ultrapassar. De preferência, da maneira mais rápida possível. Poucos enxergam a importância de aproveitar as 45 horas/aula (carga horária obrigatória) de forma produtiva e que traga resultados perenes para o futuro condutor.

A estrutura curricular do curso teórico é composta por aulas de: legislação de trânsito, direção defensiva, primeiros socorros, meio ambiente e cidadania e mecânica básica.

Exame teórico

Ao finalizar o curso teórico de 45 horas/aula, o candidato deve passar pelo exame teórico. Nessa etapa, o candidato deve passar com 70% ou mais de acertos em prova teórica do DETRAN. A prova pode ser convencional ou eletrônica, com no mínimo 30 questões distribuídas proporcionalmente à carga horária de cada disciplina do curso teórico.

Curso prático de direção

Depois de passar pela prova teórica, o candidato pode iniciar as aulas práticas de direção. O curso prático de direção possui carga horária de no mínimo 20 horas/aula para tanto para a categoria A como a categoria B.

Para obtenção da CNH na categoria “B”, o candidato poderá optar por realizar até 05 (cinco) horas/aula em simulador de direção veicular, desde que disponível no CFC. Nesse caso, o futuro condutor deverá realizá-las previamente às aulas práticas em via pública. Além disso, poderá haver desconto da carga horária de prática em veículo de aprendizagem.

Exame prático

Talvez essa seja a etapa mais temida pela maioria dos candidatos. Ou seja, para concluir o processo, é preciso passar no exame prático de direção para cada categoria que se inscreve. Para categoria “B”, o candidato deverá fazer um percurso determinado pelos examinadores, e, nesse sentido, será reprovado se cometer faltas eliminatórias ou que somem mais de 3 pontos negativos. Já, para motos assim como ciclomotores, o exame continua sendo feito em circuito fechado.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *