Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

Portal do Trânsito traz dicas dicas para quem deseja conquistar a 1ª habilitação

Portal destaca as fases do processo de formação de condutores e dicas para o candidato que quer conquistar a 1ª habilitação.


Por Mariana Czerwonka Publicado 09/06/2023 às 08h15
Ouvir: 00:00
Conquistar a 1ª habilitação
Para conquistar a 1º habilitação é preciso passar por um processo. Foto: Divulgação Detran/PR.

Muitos estudos comprovam que os jovens estão adiando a hora para conquistar a tão sonhada 1ª habilitação. Conforme um levantamento recente da CNN, nos últimos seis anos, houve uma queda superior a 10% no número de pessoas na faixa etária entre 18 e 30 anos que tiraram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No entanto, a pandemia e a crise econômica mundial tiveram um grande impacto na mobilidade urbana. Inclusive, fazendo crescer o número de motoristas de transportes e entregas por aplicativo. Para se ter uma ideia, em março de 2020 tínhamos no Brasil 74.250.942 condutores habilitados, de acordo com dados da Secretaria Nacional de Trânsito. Em março de 2023 esse número está em 80.511.174.

Para conquistar a 1ª habilitação é preciso passar por um processo previsto pela Resolução 789/20 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Ele compreende as seguintes etapas: avaliação psicológica, exame de aptidão física e mental, curso e exame teórico, e por fim, curso e exame prático de direção.

“Essas fases são determinantes para que o condutor seja avaliado e tenha atestada a sua capacidade para dirigir. O objetivo é garantir a segurança desse futuro condutor e de todos os demais usuários”, alerta Eliane Pietsak, pedagoga e especialista em trânsito.

Leia abaixo as fases do processo de formação de condutores e as dicas do Portal do Trânsito para o candidato que quer conquistar a 1ª habilitação.

Avaliação psicológica

A avaliação psicológica é a primeira etapa e é possível agendá-la, logo após abertura do processo de habilitação em uma das unidades do Detran. A avaliação compreende dois momentos: um é a entrevista psicológica e o outro a aplicação de testes psicológicos.

Uma dica para esta etapa, que identifica a capacidade de atenção, raciocínio lógico, memória e personalidade de uma pessoa, é o candidato manter a mente sempre ativa através de leituras, palavras-cruzadas e exercícios físicos. “Nesta etapa, o perito consegue perceber tendências de comportamentos como ansiedade, explosividade e outras. Se o candidato já sabe que possui alguma dessas características ele deve trabalhar essas questões. O importante é ser honesto com o profissional avaliador”, orienta Pietsak.

Exame físico e mental

Junto com a avaliação psicológica ocorre o exame de aptidão física e mental, que identifica as condições de saúde para conduzir um veículo. Nesta avaliação, de acordo com as normas em vigor, analisam-se a capacidade visual, força muscular, coordenação motora, pressão arterial e outros pontos que o perito julgar necessários.

A orientação para essa fase também é ser honesto com o perito. “Se o candidato mantiver os cuidados básicos com a saúde, como por exemplo, alimentar-se corretamente e praticar atividade física, provavelmente não terá problemas nessa etapa”, explica a especialista.

Se for considerado apto na avaliação psicológica e no exame de aptidão física e mental de direção, o futuro condutor fará as aulas teóricas no Centro de Formação de Condutor. E, na sequência, o exame teórico de direção.

Exame teórico

O exame teórico acontece no Detran. Nele, são testados os conhecimentos em legislação de trânsito, normas de circulação e conduta, infrações, penalidades, noções de primeiros socorros, meio ambiente bem como convívio social no trânsito. O tempo máximo da prova é de 50 minutos e, para passar, o candidato à primeira habilitação deve acertar no mínimo 21 questões, do total de 30. É possível acessar o resultado logo após a avaliação nos autoatendimentos ou então através do site do Detran.

Uma dica para essa etapa é aproveitar, ao máximo, o curso teórico obrigatório, que possui 45 horas/aula.

“Aproveite as horas que estiver em sala de aula para realmente aprender. Preste atenção nas informações passadas pelo instrutor, nos conteúdos apresentados e nos materiais didáticos utilizados. Fique atento às dicas, às indicações de site e materiais complementares. E não esqueça de tirar todas as dúvidas antes de marcar o exame”, aconselha Pietsak.

Exame prático

Após passar no exame teórico, o futuro condutor segue para a última etapa. Ela, apesar de temida, pode se tornar mais fácil se o medo e ansiedade forem trabalhadas. Depois de realizar o curso prático obrigatório, o condutor segue para o exame prático. A avaliação divide-se basicamente em duas fases: estacionamento e deslocamento em via pública. Na primeira, o candidato terá até três tentativas para estacionar o veículo em área delimitada por balizas removíveis.

Se não cometer nenhuma falta eliminatória, o candidato partirá para rua com o objetivo de testar os conhecimentos práticos da legislação. Ou seja, isso inclui observação de placas, semáforos, circulação e conduta, entre outros.

“Enquanto aguarda o exame, a orientação é o candidato relembrar as dicas do instrutor da autoescola. É importante ter em mente que a função dos examinadores não é reprovar, mas avaliar com base nos erros cometidos”, conclui a especialista.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *