Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de julho de 2024

Estudo mostra que mortes no trânsito acontecem mais aos finais de semana

A análise da ABRAMET/RS mostra que no final de semana as pessoas se expõem mais a situações perigosas e trágicas ao volante.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 28/06/2024 às 15h00
Ouvir: 00:00
trânsito finais de semana
Mortes no trânsito ocorrem mais nos finais de semana. Foto: xload para Depositphotos

Em 2023, até o mês de agosto, a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego do Rio Grande do Sul (ABRAMET/RS), verificou que aos finais de semana, lamentavelmente, ocorreram mais sinistros de trânsito com mortes em todo Estado. Somente neste período do ano passado, houve 535 mortes entre as sextas-feiras e os domingos. Ou seja, isso demonstra que no final de semana as pessoas se expõem mais a situações perigosas e trágicas ao volante. A análise feita pela Associação Gaúcha baseia-se nos dados sobre a acidentalidade no Estado disponibilizados pelo Detran/RS.

Em primeiro lugar no ranking das fatalidades está o sábado, com 198 pessoas (18,7%) vitimadas pelo trânsito. O domingo, que registrou neste período 186 mortes (17,5%), ocupa o segundo lugar e vem seguido pelas sextas-feiras, com 151 vítimas fatais (14,2%).

Ao total, considerando todos os dias da semana, 1060 pessoas perderam a vida em sinistros de trânsito nos primeiros 8 meses de 2023.

O presidente da ABRAMET/RS, Ricardo Hegele, lembra que o número de mortes, infelizmente, pode ser bem maior se considerarmos os dados do ano todo de 2023. Estes, ainda não foram disponibilizados.

“As pessoas estão mais relaxadas nos finais de semana, vão mais a compromissos de lazer e não medem as consequências que acabam ceifando suas vidas. Não são estatísticas, são famílias destruídas e sonhos que vão embora por situações que poderiam ter sido evitadas pela educação e urbanidade no trânsito”, lamenta Hegele.

Outro dado importante do levantamento é de que o turno no qual mais aconteceram as fatalidades no trânsito foi no período da noite. Dessa forma, totalizando 37,1% (393 óbitos), do total de acidentes registrados em todos os dias da semana.

A ABRAMET/RS lembra que sinistros de trânsito podem ser controlados pela ação do condutor ao volante, pois estão ligados estatisticamente ao excesso de velocidade, ingestão de bebidas alcoólicas, uso do celular e sono ao volante.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *