Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Eletromobilidade: saiba quais são os benefícios da inovação


Por Agência de Conteúdo Publicado 30/04/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h11
Ouvir: 00:00

Veículos elétricos causam menos impacto ao meio ambiente e representam economia no dia a dia. Veja outros benefícios da eletromobilidade!

Os meios de transporte revolucionaram grandes civilizações, desde a época em que os Vikings conquistaram novos espaços utilizando barcos e cavalos para se locomoverem. Atualmente, graças aos meios de transporte, podemos ter acesso a produtos do mundo inteiro com facilidade. Durante a última greve dos caminhoneiros, por exemplo, o Brasil pôde ter uma noção da nossa dependência do transporte terrestre para abastecimento dos mercados.  Porém estamos sempre à mercê do preço do combustível, que está tão louco e desestabilizado quanto o clima mundial, maior impactado com a queima dos combustíveis que utilizamos na atualidade. Por isso, precisamos falar de eletromobilidade.

Mobilidade verde

É neste contexto que a eletromobilidade se destaca, por exemplo, como um meio de transporte mais limpo, aliado do meio ambiente, que irá contribuir para reduzir os impactos da emissão de combustíveis fósseis no meio ambiente, como a gasolina.

Porém essa tecnologia não é nova; a eletromobilidade, como cantou Cazuza, é “um museu de grandes novidades”, e já tinha sido adotada há mais de 100 anos em alguns lugares do mundo. Mas a falta de incentivo à concretização de projetos para a produção dos veículos em escala industrial fez a inovação perder força. É que o mundo é dominado por quem tem dinheiro, e quem tinha dinheiro na época, tinha interesse em vender petróleo, e não em investir em eletromobilidade.

Veículos elétricos

Veículos movidos à eletricidade, que não dependem de outros tipos de combustíveis, representam o futuro da mobilidade urbana, chamada de eletromobilidade. O conceito engloba não só os veículos, mas o processo de fabricação e infraestrutura para a circulação deles. Embora sejam mais caros que os demais automóveis, o custo é compensado a longo prazo, com outras economias que são possíveis por meio do modelo elétrico.

Melhor opção

O uso em grande escala da eletromobilidade é um passo importante para retardar as mudanças climáticas, que já estão desestabilizando o planeta, por meio da redução na emissão de poluentes provenientes da combustão. Além disso, com o combustível no preço que está, os carros elétricos são mais econômicos para os consumidores finais. Outra vantagem é que os veículos movidos à eletricidade possuem uma manutenção mais barata, por ter uma quantidade menor de peças do que os automóveis movidos a combustível, como estamos acostumados.

O que falta para começar?

Muitas coisas ainda impedem a ampla expansão dos veículos elétricos no Brasil, e uma delas é a falta de infraestrutura.

É necessário disponibilizar eletropostos nos arredores das cidades, como acontece com os postos de combustível, para que os veículos possam fazer recarga. Sem isso, terão um período limitado de autonomia. Este, inclusive, é um dos fatores que  desestimulam a compra de elétricos.

A procura por veículos elétricos, está cada vez maior em concessionárias ou leilão de motos, por exemplo. Em 2021, as vendas aumentaram 77%, mas ainda existe um caminho longo para viabilizar a eletromobilidade no Brasil. Sem incentivo do governo, o caminho é ainda desconfortável e complicado para a população. O país pode se inspirar nas cidades de Brasília e Curitiba. Elas  já começaram a caminhar em direção ao futuro, com programas de estímulo à mobilidade elétrica.

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *