Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Confiar o veículo a pessoa não habilitada é crime de trânsito. Veja alerta da PRF

Não é incomum, a PRF realizar flagrantes dessa conduta que é considerada crime de trânsito de acordo com o CTB.


Por Mariana Czerwonka Publicado 14/04/2023 às 08h15
Ouvir: 00:00
Confiar a direção à pessoa não habilitada
Aquele que permite, confia ou entrega a direção de veículo automotor à pessoa não habilitada está praticando uma conduta considerada crime pelo CTB. Foto: Divulgação PRF.

É proibido dirigir sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Essa informação todos já conhecem. No entanto, o que muita gente não sabe é que aquele que permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor à pessoa não habilitada estará praticando uma conduta considerada crime pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O alerta é da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com o órgão, não é incomum acontecerem flagrantes dessa situação nas rodovias federais. No início desse ano, por exemplo, uma fiscalização de rotina flagrou um veículo Gol que passava pelo km 165 da BR-428, em Pernambuco, nessa situação, mas ainda com agravante. A direção foi entregue não só para uma pessoa sem CNH, mas também menor de idade. “Era um adolescente de 17 anos que dirigia o carro quando dada ordem de parada pelos agentes. A passageira, que possui CNH, disse que confiou a direção ao menor depois de ter passado mal. Recuperada, ela assumiu o controle do veículo e foi liberada. No entanto, responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) perante à justiça”, informou a PRF à época.

Conforme o órgão, é preciso ressaltar que nestes casos não é o “motorista” inabilitado quem responde pelo crime de trânsito.

“Este recai para os proprietários de veículos ou pessoa habilitada que segue viagem conduzida por pessoa sem CNH para a qual permitiu a direção. Este crime está descrito no Art. 310 do CTB e prevê como penas a detenção, de seis meses a um ano, ou multa”, diz a PRF.

Riscos à segurança

Ainda segundo a corporação, outro detalhe que merece atenção por parte dos motoristas é que o CTB amplia as restrições, não se limitando apenas a entregar, confiar ou permitir que pessoa inabilitada conduza veículos automotores. “Esta regra vale também para pessoas que não tenham condições físicas e mental de dirigir, como é o caso dos embriagados. O flagrante desse tipo de crime se dá independentemente se o “motorista” se envolve em situações que cause lesões ou perigo de dano a outras pessoas”, informa.

A PRF faz ainda um alerta para os perigos desse tipo de conduta.

“Além de correr o risco de responder criminalmente, a pessoa que confia, entrega ou permite que outra pessoa sem habilitação ou condições físicas e mentais acaba aumentando as chances de se envolver em acidente grave, colocando a sua vida e a vida de outras pessoas em risco. No trânsito, escolha a vida”, conclui o órgão.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *