Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de junho de 2024

Curitiba inaugura nova estação-tubo  

Apesar de ter dividido opiniões, a nova estação-tubo será implementada em toda linha Inter 2, na capital paranaense


Por Accio Comunicação Publicado 09/06/2024 às 11h30 Atualizado 11/06/2024 às 17h33
Ouvir: 00:00
Nova estação-tubo, localizada em Curitiba
A nova estação-tubo possui estacionamento para bicicletas e duas travesseias elevadas. Foto: Pedro Lima/Portal do Trânsito.

Com uma previsão inicial de 90 dias, após 5 meses de obras, a nova estação-tubo Agrárias, em Curitiba (PR), foi finalmente inaugurada. Chamada de “Prisma Solar”, a nova estação foi fabricada e montada na sede da empresa Eccoprax, em Santa Catarina.  

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, a estrutura de aço e vidro pesa 7 toneladas e possui divisão em dois módulos, somando uma área total de 80m². Com a capacidade para até 280 usuários, a nova estação-tubo representou um investimento de R$ 4 milhões. 

Para tirar a estação Prisma Solar do papel, a Prefeitura de Curitiba idealizou o projeto chamado “Novo Inter 2”. O projeto aconteceu via financiamento com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), firmado e autorizado pelo Senado Federal em 2021. 

Segundo informações oficiais da Prefeitura de Curitiba, o contrato de financiamento com o BID foi de 106 milhões de dólares, sendo US$ 26,7 milhões em contrapartidas municipais.  

Também no ano de 2021, o Senado Federal autorizou via Mensagem (SF) nº 72 da Presidência da República, a contratação do financiamento de US$ 75 milhões junto ao New Development Bank (NDB). Esse contrato prevê um aumento de capacidade e velocidade do BRT no eixo Leste-Oeste e Sul da capital paranaense.  

Nova estação-tubo é criticada pela oposição 

Área interna da nova estação-tubo
A nova estação-tubo possui ambiente climatizado, duas câmeras de segurança, cadeiras e 100% movido a energia solar. Foto: Pedro Lima/Portal do Trânsito.

Inaugurada em grande evento, com diversas autoridades políticas e empresariais, a nova estação-tubo foi objeto de críticas por parte de pré-candidatos à Prefeitura de Curitiba. O principal apontamento foi o valor de R$ 4 milhões, pago para implementar o novo modelo.  

Luizão Goulart (Solidariedade), por exemplo, questionou quais seriam as prioridades de Curitiba. “Estética é importante, claro que é. Mas a que custo?”, publicou em uma rede social.  

Para Luciano Ducci (PSB), deputado e ex-prefeito da cidade, mesmo com o valor elevado, a nova estação-tubo não possui banheiro para os cobradores. “Mas a prioridade da administração é uma estação de ônibus de R$ 4 milhões?”, questionou.  

No site oficial de Curitiba, o prefeito Rafael Greca (PSD) afirmou que a cidade está preparada para a evolução do transporte público.  

“Os ônibus elétricos já estão na nossa cidade e estamos preparados para essa evolução. Demos o primeiro passo e temos o olhar no horizonte para consolidar a evolução no sistema de operação de transporte”, destaca o prefeito.  

Para o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) e secretário municipal de Governo, Luiz Jamur, a nova estação-tubo representa um dos primeiros passos para o futuro do transporte coletivo de Curitiba.  

“Estamos escrevendo um novo capítulo no transporte de Curitiba. Um modelo criado por Curitiba e para Curitiba, dando mais conforto e intermobilidade ao usuário. Curitiba já está no futuro e chegou lá de ônibus”, ressalta Jamur.  

Principais novidades da estação-tubo  

Entono da nova estação-tubo
Pedro Lima/Portal do Trânsito

Com um design diferenciado e totalmente diferente das tradicionais estações-tubo inauguradas na década de 1990, a nova estação Prisma Solar será operada com cobrador e bilhetagem por reconhecimento facial. 

Além disso, diferentemente dos tubos atuais, a catraca para o acesso de cadeirantes ou PCDs da nova estação-tubo é liberada apenas pelo cobrador presente no local. Outra diferença é que a nova estação Prisma Solar possui dois ar-condicionado, item inexistente em modelos antigos.  

Ao visitar o local, a equipe de reportagem do Portal do Trânsito ouviu dos usuários que o novo modelo traz sim conforto e mais segurança. Um exemplo desse aumento de segurança é o acesso permitido apenas por duas portas, localizadas nas extremidades da estação. 

Vale destacar que a nova estação Prisma Solar conta com bancos para os usuários sentarem enquanto aguardam o ônibus, além de portas com sensor de movimento que extinguem a necessidade do cobrador auxiliar o embarque por meio do botão o abre/fecha. 

20240528_112511
Foto: Pedro Lima/Portal do Trânsito.

Mais conforto, tecnologia e segurança para a população

De acordo com a Prefeitura da Curitiba, a nova estação possui um sistema inteligente de monitoramento. Por meio de mensagem variável, esse sistema se mantém conectado a duas câmeras de vigilância e com isso, consegue interagir com a Central de Operações da Urbs.  

A nova estação-tubo “Agrárias” conta com ponto de locação de bicicletas compartilhadas, vaga para desembarque de passageiros de carro de aplicativo e calçadas com acessibilidade. Além disso, o novo modelo de estação-tubo possui geração de energia fotovoltaica, operando 100% com energia solar. 

Por fim, em nota oficial, a Prefeitura de Curitiba informou que deve licitar outras 11 estações ao longo do itinerário da linha Inter 2. A implementação deve acontecer após estudos do IPPUC. 

E você, o que achou dessa novidade? Conte para nós!  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *